quarta-feira, 4 de julho de 2012

#Divagando | A graça de ser sem-graça

Nina, da novela "Avenida Brasil"
Imagem: NaTelinha.com.br

Menina tímida, meio excluída, sem muito sal, pouca determinação, com problemas familiares e de autoestima baixa e quase inexistente. Já perceberam que nove entre dez mocinhas da literatura ou de telenovelas são praticamente assim? Elas passam a trama toda sofrendo, querendo atingir seus ideais e sair de seu casulo, passando por várias obstáculos.

Você sabe que elas são aquele tipo de garotas sem nenhum atrativo aparente, são tão comuns que até dói e, do nada, todos os caras mais bonitos do pedaço estão caidinhos por elas, como se de uma hora para outra elas tivessem mudado. E você também sabe que elas não mudaram, são as mesmas de sempre, mas sabe-se lá por quê os rapazes começaram a olhá-las com outros olhos.

Essas mesmas meninas sempre se colocam para baixo e se descrevem como normais, nem bonitas e nem feias. E elas sempre se apaixonam pelo menino mais inalcançável de todos e ficam suspirando pelos lados, perguntando-se o motivo de serem tão sem graça de forma que ninguém se interessa por elas. Isso pode funcionar muito bem na literatura, no cinema e na televisão, mas na vida real é bem diferente, não é? Talvez esse estereótipo da mocinha sem graça, sofredora e bláblá wiskhas sachê, deve ser uma constante para aproximar as garotas mais românticas da história e, assim, ocorra uma identificação mais rápida. Aí eu me pergunto: Será que não pode haver uma mocinha determinada, forte, divertida e que não tenha uma autoestima tão inferior? A protagonista pode ser até forte, porém no fundo ela tem um probleminha consigo mesma. Então qual é a graça nisso tudo?

Para ilustrar esse post vejamos a Nina - protagonista da novela "Avenida Brasil" -, que é sem-graça, faz um monte de burradas, veste-se mais "joãozinho style" para ficar invisível e tem três homens caidões por ela. Para os mais noveleiros como eu, fica a pergunta: O que tem de mais nessa menina? Ela é tão cheia de burrices que dá vontade de meter o tapa e, o mais engraçado de tudo, é que ao mesmo tempo fica aquela vontade de torcer para que ela se dê bem, por mais chata que possa ser.

De mocinhas sem sal e açúcar o mundo da literatura e do entretenimento está cheio por aí. Faltam-me dedos para contar as muitas Ninas, Isabellas e outras mocinhas lerdas que eu não me lembro no momento.

Qual a mocinha mais sem-graça que você já leu/assistiu? Deixe um comentário me respondendo! \o/

Beijos :)

P.S: Gostaram do novo layout do blog? Decidi mudar agora enquanto estou de férias, rs. Se alguém notar algum erro, me avise.

40 comentários:

  1. Olá!
    Eu vim retribuir e agradecer a visita e comentário em meu blog. Volte sempre. Estou seguindo.

    Realmente o que não falta são mocinhas sem sal. Até que ultimamente eu tenho lido ótimos livros com protagonistas ótimas.

    Não lembro a mais sem sal, mas sem dúvidas nossa "Bella" estaria na lista. Crepúsculo seria um livro melhor se a mocinha tivesse sangue nas veias.

    Adorei o post.
    BjoO
    Pri
    Entre Fatos e livros.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!

      É verdade. Talvez se Bella não se colocasse tão pra baixo, ela seria mais admirada.

      Obrigada pela visita!

      Bjins

      Excluir
  2. Nossa, a pergunta não é fácil,são tantas.
    Esta atriz eu acho totalmente sem graça, mas como ela foi o seu tema, escolho a protagonista da atual novela da 6, da Globo.
    Super sem graça.


    Bjos!
    Cida
    http://www.moonlightbooks.net

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Cida!

      É difícil mesmo. Algumas são totalmente sem-graça, outras conseguem ser um pouquinho diferentes, mas no fundo a falta de sal vence, hahaha.

      Bjins

      Excluir
  3. Olá!!

    Agora você me pegou! -rs
    Pode ser a última sem-graça com quem me deparei? Se sim, foi a Ruby de Conselho de Amiga. -rs

    Gostei do post. :)

    Beijos,

    Samantha Monteiro
    Word In My Bag
    http://wordinmybag.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Samantha!

      Ainda não tinha ouvido falar dessa nova mocinha sem-graça, mas há uma infinidade delas, é até difícil saber, hahaha.

      Obrigada pela visita!

      Bjins

      Excluir
  4. Oi flor!Concordo com você!O que não falta e mocinhas sem sal!A última mocinha sem sal que me deparei foi a Thizi de Garota Replay!

    Bjks da Bia;http://leitoradoce.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie!

      Ouvi falar bastante deste livro, mas não sabia que a mocinha eram sem sal. Na sinopse parece outra coisa, né?

      Bjins

      Excluir
  5. Oi! ^^
    Realmente essas mocinhas sem sal além de irreais são chatas. Claro que podem haver mocinhas com seus problemas, amores não correspondidos e mesmo assim serem forte. Acho que a Hermione Granger é um ótimo exemplo.

    Não me lembro agora de nenhuma mocinha assim na literatura, mesmo porque os livros que eu leio normalmente tem mocinhas que vão à luta como na série Harry Potter, Crônicas de Nárnia ou mesmo na Trilogia Wake.

    Adorei seu blog! O layout está perfeito e não notei nenhum problema! ^^
    Obrigada pelo comentário no blog! Fiquei muito feliz!!
    Beijussss;
    http://hipercriativa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie!

      Pois é, mocinhas com problemas não é a questão mesmo, o grande negócio é como elas lidam com os seus problemas. Se colocar pra baixo o tempo todo cansa, hahaha. E sim, Hermione é um exemplo, mas isso porque ela é esperta, bem determinada.

      Obrigada pela visita e comentário, também fiquei feliz!

      Bjins

      Excluir
  6. Eu não assisto "Avenida Brasil", então não sei bem como é a personagem e não lembro de nenhuma personagem da literatura que me irrite tanto como você descreve. Ou talvez eu simplesmente goste das mocinhas sem sal, não sei... rs.

    Bjinho,
    Pri.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Priscilla!

      hahahaha, posso reclamar o quanto for dos clichês de muitas mocinhas, mas confesso que algumas conseguem me trazer uma simpatia por elas. Tem outras que nem isso de tão irritantes.

      Bjins

      Excluir
  7. Essa é sem graça;Por favor, até a Chayenne tem mais graça.
    Boa Semana.

    Mariana - World of Tori Vega.
    @mariworldoft_

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Tori!

      HAHAHA, a Chayene é um outro nível, né? Além de vilã, é super engraçada.

      Bjins

      Excluir
  8. Olá,
    Realmente mocinhas sem grassa fazem mais sucesso na literatura... A Nina de Avenida Brasil é um exemplo de menina sem graça que pode conquistar muitos homens, mas nem sempre é assim. E o que antes era sem graça pode se tornar depressivo.

    Gostei do texto.
    Beijos
    http://secretsentreamigas.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Barbara!

      Você tocou num ponto legal: o que é sem graça se torna depressivo. É exatamente assim. As mocinhas ficam se colocando pra baixo, chorando pelos cantos e nunca se valorizam. Irrita muito!

      Obrigada pela visita!

      Bjins

      Excluir
  9. Oi (:
    Tb não vejo graça nenhuma na Nina, eu na verdade mal vejo novela HAHAH mas creio que a que tem me chamado a atenção ultimamente é a chata da Miriam da novela das 18h.

    Beijos,
    Marinah | Blog Marinah Gattuso

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Marinah!

      Acredita que eu não acho a Miriam tão chata assim? Até que eu gosto dela, hahahaha.

      Bjins

      Excluir
  10. Nossa, estou farta de protagonistas fracas e sem sal. De verdade. Cadê as Helenas de Troia? Acho que estas se perderam no caminho que a literatura moderna tomou...
    Uma pena.

    Um beijo,
    Luara - Estante Vertical

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Luara!

      O engraçado é que deveria ser o inverso, né? Antes as mocinhas deveriam ser fracas e hoje mais fortes, já que as mulheres conseguiram tantas coisas com o passar do tempo.

      Bjins

      Excluir
  11. A mais sem sal, atrai mais gente. kkkkkkkkkk Sempre elas tem que ter um "Q" a mais. ¬¬ rs
    Adorei o post, realmente é um assunto comum, mas pouco tratado. Parabéns! (;
    Sucesso SEMPRE diva, e estou seguindo e curtindo o Face *-*
    Beeijão :*

    Ewerton Lenildo - Academia de Leitura
    papeldeumlivro.blogspot.com
    @Papeldeumlivro

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ps: Adorei o Layout, não conhecia o antigo, mas esse está ótimo. *-* Beeijo :*

      Excluir
    2. Oi, Ewerton!

      Justamente! Elas são sem graça, mas numa hora ou outra alguém descobre esse "Q" delas. Não sei onde que estava escondido, hahahaha. Fora que ficam narrando as coisas de uma forma tão depressiva...

      Obrigada pela visita!

      Bjins

      Excluir
  12. É verdade, muitas protagonistas aguadas. Eu escrevo também, sou romancista. Acho que não tenho protagonistas assim. Claro que ninguém é perfeito, às vezes, rolam as inseguranças. Mas, no geral, todas estão certas de quem são.

    Para mim, a mais água com açúcar é Bella de Crepúsculo. Ah, alguém aí em cima me lembro da Thizi, do livro Garota Replay.

    Beijocas,

    Isie Fernandes - de Dai para Isie

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Isie!

      Não vejo problema algum ter inseguranças, isso é super humano. O problema é que muitas das mocinhas não têm nenhum pinguinho de autoestima :(

      Bjins

      Excluir
  13. Eu acho que é possível criar uma mocinha do tipo "sem graça" e fazê-la ter graça exatamente por isso. Se o autor souber dar tempero pra ela, a coisa fica bem feita. O problema é que a maioria das que são criadas assim são embalagens vazias mesmo, dispensáveis... a Nina da novela é pura e simplesmente chata, acho impossível torcer por ela oO

    Acho que a mais conhecida desse tipo é a Bella de Crepúsculo mesmo... é geralmente a primeira que vem na cabeça da maioria no quesito mocinha sem graça!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Mareska!

      Concordo! Também acho que, dependendo como a mocinha for retratada, ela pode ser aquele tipo de fofa que todo mundo gosta. E como você falou, a maioria delas são vazias, o que é uma pena, porque quando isso acontece parte da história perde a graça também.

      Eu só torço pra Nina porque quero que a Carminha se dê mal. Aquela mulher é muito falsa, hahahahahahaha.

      Bjins

      Excluir
  14. Adorei esse post. Acho que todos os personagens tem que ser reais e humanos, foi esse o motivo que me fez amar ler Um Mundo Brilhante porque eu odiava tanto os personagens que eu sabia o quão próximos da realidade eles estavam. Adorável. Seu texto está ótimo :)

    E eu adorei mesmo o novo layout.

    Beijinhos. Tudo Tem Refrão

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Ágata!

      Ainda não conhecia este livro, aliás, você sempre dá umas boas dicas. Quanto mais os personagens são reais, mais é a facilidade de você se identificar com eles e também odiá-los, como você disse, porque são tão humanos que você passa a olhar pra si mesma.

      Obrigadinha! :)

      Bjins

      Excluir
  15. Bella, de Crepúsculo! Sério! O que mais gosto em distopias YA (que é basicamente meu gênero preferido de literatura) são as mocinhas kick-ass. Elas são tão carne, ossos e defeitos, sabe?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Isabel!

      Ainda não li muitos livros sobre distopias com o ponto de vista feminino. Estou lendo um agora e a mocinha está mais ou menos, ainda não deu pra ver muito dela.

      Geralmente em distopias é assim, como você falou. Elas são mais críticas veem as coisas por outro ponto de vista, bem determinadas.

      Bjins

      Excluir
  16. Noooooooooooooossa, a Bella é a pior, ou até mesmo qualquer mocinha de novelas da globo. Mas odeio novelas então sou suspeita de dizer.

    http://vitaminadepimenta.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Larissa!

      É, a Bella parece ser a primeira que veio na cabeça do pessoal. Coitada, hahahaha.

      Bjins

      Excluir
  17. Realmente tem umas personagens muito sem sal na literatura e novelas mas eu não acho que esse seja o caso da Nina, mas essa é apenas minha opinião.

    Beijos :)
    http://ummundodecomentarios.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Raquel!

      Dei a Nina como exemplo porque não consigo sentir tanta proximidade com ela, sei lá. Ela faz tantas burradas que me irrita, hahaha.

      Bjins

      Excluir
  18. Nossa, eu não suporto essas personagens, sério! Elas me irritam de um jeito que você nem imagina hahahah
    Já é chato esse negócio de coitadinha, mas sabe o que acho pior? É que nos livros/filmes/novelas, elas sempre ficam com o bonitão, mesmo que antes ele nem soubesse a existência da garota. É muito forçado! Eu gosto de romance sim, mas não vejo necessidade de quase sempre colocar uma personagem sem sal que magicamente começa atrair a todos os garotos do livro! Blé.
    E essa Nina da novela é um porre, minha mãe assiste todo dia e nas raras vezes que eu assisto eu fico o tempo todo "Que mulher chata! Que burra! Por que ela faz essas coisas sem pé nem cabeça?" e por aí vai...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, esqueci de dizer, gostei do layout novo! Não vi nenhum erro, mas por que você não deixa o tom de azul do fundo no mesmo tom da imagem do topo?

      Excluir
    2. Oi, Raquel!

      É exatamente assim como você descreveu. Todas as mocinhas são sem-graça, dificilmente tem uma que já é linda e atrai todos os olhares para elas. A maioria sempre se auto-deprecia e ficam naquela chatice sem fim, o pior é quando elas são dependentes de namorados. Aí é pra acabar!

      Bjins

      Excluir
    3. Droga, esqueci de responder sua outra pergunta...

      Aí no seu computador as cores são diferentes? Porque aqui no meu estão no mesmo tom :o

      Excluir
  19. Adorei! Disse tudo! Tô de saco cheio também disso. Hoje mesmo estava me perguntando "que chatice essa nina" a ponto de eu começar a torcer pela carminha. a propósito, quem é isabela que você fala no final do post? bom, seja como for, deve ser uma protagonista tão insossa que sou incapaz de lembrar quem é.

    www.comchocolatequente.blogspot.com

    ResponderExcluir